• Eventos.
  • Imprensa.
  • Fale Conosco.

Imprensa

Brasileiro investe em produtos financeiros para se sentir seguro

A segurança é o principal motivo para os brasileiros aplicarem dinheiro em produtos financeiros. De acordo com pesquisa realizada pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), com o apoio do Datafolha, mais da metade (54%) daqueles que investem atualmente preferem se sentir seguros do que acumular ganhos com a rentabilidade dos ativos – a percepção é unânime em todas as faixas etárias, classes sociais e níveis de escolaridade.

“Os resultados mostram que as pessoas enxergam as instituições financeiras como um lugar seguro para deixarem suas economias. Falta ainda a compreensão de que o dinheiro guardado também pode trabalhar para elas, gerando ganhos para suas reservas financeiras e garantindo o poder de compra no futuro”, afirma Ana Leoni, superintendente de Educação e Informações Técnicas da ANBIMA.

A busca pelo retorno financeiro aparece em segundo lugar entre as finalidades da população ao investir: foi apontada por 16% dos entrevistados. Em terceiro lugar, com 12% das respostas, está a possibilidade de sacarem os recursos quando precisarem, sem prejuízos.

“A liquidez é outro atributo muito valorizado pelo brasileiro. Mesmo que não haja a necessidade concreta de sacar o dinheiro, saber que isso é possível a qualquer momento também é uma forma de as pessoas se sentirem seguras”, conta Ana. “Esse é mais um fator que explica a predominância de investimentos de curto prazo no Brasil, como a caderneta de poupança”, diz.

A pesquisa mostra ainda que uma parcela da população não reconhece benefícios na aplicação em produtos financeiros (5%) ou não sabe quais são as vantagens de investir (4%). Apenas 1% dos entrevistados enxerga os investimentos como uma possibilidade de conquistar algo no futuro – o objetivo das aplicações desse grupo é usar os recursos para a aquisição de um bem ou para a realização de uma viagem, por exemplo.

A pesquisa ouviu 3.374 pessoas em todo o Brasil, distribuídas em 152 municípios. Participaram a população economicamente ativa, inativos que possuem renda e aposentados, das classes A, B e C, a partir dos 16 anos. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

Sobre a ANBIMA

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) representa mais de 260 instituições de diversos segmentos. Dentre seus associados, estão bancos comerciais, múltiplos e de investimento, asset managements, corretoras, distribuidoras de valores mobiliários e consultores de investimento. Ao longo de sua história, a Associação construiu um modelo de atuação inovador, exercendo atividades de representação dos interesses do setor; de regulação e supervisão voluntária e privada de seus mercados; de oferta de produtos e serviços que contribuam para o crescimento sustentável dos mercados financeiro e de capitais; e de educação para profissionais de mercado, investidores e sociedade em geral.