• Eventos.
  • Imprensa.
  • Fale Conosco.

Imprensa

Renda fixa lidera captação dos fundos de investimento em janeiro

A categoria de renda fixa lidera a captação líquida dos fundos de investimento em janeiro, com R$ 6,1 bilhões. O volume representa mais da metade do total de ingressos líquidos da indústria no período (59%), que foi de R$ 10,3 bilhões, de acordo com dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Em relação ao mesmo período do ano passado, o resultado significa queda de 44,9% na renda fixa (R$ 13,6 bilhões) e de 34,6% no consolidado dos fundos (R$ 29,8 bilhões).

Os multimercados concentraram parcela de 47% da captação líquida da indústria em janeiro, com R$ 4,8 bilhões, seguidos pelos fundos de ações, com R$ 2,4 bilhões. Entre os multimercados, houve queda de 41% em relação a 2018 (R$ 11,7 bilhões), enquanto os fundos de ações registraram alta de 82% na mesma base de comparação (R$ 1,9 bilhões).

“O desempenho de janeiro segue em linha ao que acompanhamos durante o segundo semestre de 2018. Os investidores permanecem buscando diversificar suas carteiras, equilibrando opções mais conservadoras, como a renda fixa, com produtos que agreguem maiores riscos e retornos, como os multimercados”, afirma Carlos André, vice-presidente da ANBIMA.

Os fundos de ações trouxeram os melhores retornos aos investidores em janeiro. A média de rentabilidade dos produtos do tipo Indexados (aqueles com o objetivo de replicar as variações de indicadores de referência do mercado) foi de 10,72%. Na sequência, o tipo Ações Índice Ativo (cuja gestão tem o objetivo de superar o benchmark, como o Ibovespa) apresentou rendimento de 10,35%.

Na Renda Fixa, o tipo Duração Alta Soberano (que investe somente em títulos públicos federais do Brasil com prazos maiores) apresentou retorno médio de 2,87%. Entre os multimercados, os destaques são os tipos Long and Short Direcional (que faz operações de ativos e derivativos ligados à renda variável, montando posições compradas e vendidas) e Macro (que realiza operações com estratégias baseadas em cenários macroeconômicos de médio e longo prazos), com rentabilidades médias de 2,67% e de 2,56%, respectivamente.

Confira o boletim completo aqui.

Sobre a ANBIMA

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) representa mais de 250 instituições de diversos segmentos. Dentre seus associados, estão bancos comerciais, múltiplos e de investimento, asset managements, corretoras, distribuidoras de valores mobiliários e consultores de investimento. Ao longo de sua história, a Associação construiu um modelo de atuação inovador, exercendo atividades de representação dos interesses do setor; de regulação e supervisão voluntária e privada de seus mercados; de oferta de produtos e serviços que contribuam para o crescimento sustentável dos mercados financeiro e de capitais; e de educação para profissionais de mercado, investidores e sociedade em geral.