IMA

O IMA (Índice de Mercado ANBIMA) é uma família de índices de renda fixa que representam a dívida pública por meio dos preços a mercado de uma carteira de títulos públicos federais.

Os subíndices do IMA são determinados pelos indexadores aos quais os títulos são atrelados:

  • IRF-M (prefixados)
  • IMA-B (indexados pelo IPCA)
  • IMA-C (indexados pelo IGP-M)
  • IMA-S (pós-fixados pela taxa Selic)

Além disso, são divulgados diariamente:

  • IMA-Geral ex-C
    • Carteira que exclui títulos indexados ao IGP-M (NTN-C), por conta da não emissão de novos títulos e baixa liquidez observada no segmento
  • IRF-M 1 e IRF-M 1+; IMA-B 5 e IMA-B 5+
    • Segmentações dos subíndices IRF-M e IMA-B segundo o prazo de seus componentes, de forma a atender aos diferentes perfis de maturidade

A carteira teórica do IMA-Geral é composta por todos os títulos elegíveis, representando a evolução do mercado como um todo

Consulta aos resultados diários

Diariamente são publicados os números índices e as suas variações porcentuais em relação aos seus valores de fechamento do dia útil anterior do IRF-M, do IMA-B e dos seus respectivos subíndices por faixa de prazo (IRF-M 1, IRF-M 1+, IMA-B 5 e IMA-B 5+).

Intradiário 12h30
Carteiras teóricas

Saiba quais são as características atualizadas das carteiras teóricas.

Prévia das carteiras teóricas Consulta às carteiras teóricas
Quantidades em mercado

Consulte diariamente a quantidade de cada título em mercado para acompanhar as mudanças nos estoques ao longo dos períodos de validade das carteiras.

Consulta às quantidades em mercado

Biblioteca de Documentos
Perguntas Frequentes

A diferença fundamental é o lastro da carteira teórica de cada Índice. Em todos os casos, as carteiras são compostas por títulos públicos federais em mercado emitidos de forma definitiva. O IRF-M é composto por títulos prefixados (LTN e NTN-F); o IMA-C, por títulos atrelados ao IGP-M (NTN-C); o IMA-B, por títulos atrelados ao IPCA (NTN-B); e o IMA-S, por títulos atrelados à Taxa Selic (LFT).¿

Esses prazos foram decididos no âmbito da Comissão de Benchmarks da ANBIMA, que é o fórum responsável pelo desenvolvimento da metodologia e acompanhamento dos Índices. Seus membros entenderam que, no caso do IMA-B, até cinco anos estariam concentrados os vencimentos mais líquidos, o que justificaria esta segregação. Já com relação ao IRF-M, foi escolhido o prazo de um ano como divisor dos subíndices, porque a carteira dos títulos prefixados possui um perfil de menor maturidade comparativamente aos títulos indexados a Índices de preço.¿

Os investidores devem acompanhar o Índice que mais se aproxima da característica do seu investimento em termos de prazo, indexador e exposição a risco. Assim, um investidor institucional que deseja ter sua rentabilidade atrelada a Índices de preços ao consumidor, por exemplo, deve acompanhar a trajetória acumulada do IMA–B, cujas carteiras são compostas exclusivamente por papéis públicos indexados a este Índice, ou correspondente, segregadas em papéis até cinco anos e com prazo superior a este.¿

O Índice que mais se aproxima do DI é o IMA-S, por ser composto de títulos que são atrelados à Taxa Selic. O IMA-S, no entanto, sofre variações decorrentes da variação do ágio/deságio das LFT, podendo, inclusive, apresentar variações negativas. Esse movimento, no entanto, geralmente é associado a períodos de turbulências no mercado.

Veja Mais