• Eventos.
  • Imprensa.
  • Fale Conosco.

Notícias

Índice de debêntures tem rentabilidade positiva em setembro

Destaque ficou com papéis sem isenção fiscal

 

Todos os subíndices que fazem parte do IDA (Índice de Debêntures ANBIMA), que reflete a performance dos títulos corporativos em mercado, tiveram rentabilidades positivas no mês de setembro. O destaque ficou com o IDA-IPCA ex-Infraestrutura, composto pelas debêntures que não possuem isenção de imposto de renda, com alta de 1,31% no mês. Na sequência, aparece o IDA-IPCA Infraestrutura, que representa o conjunto de debêntures que têm isenção de imposto de renda para pessoas físicas (emitidas pela Lei 12.431), com variação de 1,02%.

+ Saiba mais no Boletim ANBIMA de Renda Fixa

Desde 2011, o IDA acompanha o preço de mercado dos títulos de dívidas das empresas. Ele é dividido em dois subíndices, o IDA-DI, composto por debêntures indexadas à taxa DI, e o IDA-IPCA, formado por papéis atrelados à inflação. Este último se divide ainda em duas categorias para debêntures incentivadas, emitidas pela Lei 12.431, que têm benefício fiscal para pessoas físicas (IDA-IPCA Infraestrutura), e para os demais papéis sem essa isenção (IDA-IPCA ex-Infraestrutura).

+ Acompanhe o desempenho do IDA diariamente no nosso portal

Os resultados dos índices e suas estatísticas são divulgados todos os dias pela manhã com defasagem de um dia (D+1). Ele apresentou rentabilidades positivas ao longo de todo ano de 2018, com exceção de maio, devido aos impactos na economia causados pela greve dos caminhoneiros.

 IDA-2018.JPG 

Para compor o índice, os papéis precisam ter volume de emissão igual ou maior que R$ 100 milhões, prazo de vencimento superior a um mês, classificação de risco mínima de BBB e sem pendências nos pagamentos do fluxo de caixa da debênture. A carteira dos IDAs é rebalanceada todo segundo dia útil do mês.

 

 

 

 

Notícias relacionadas

Não foram encontrados resultados para esta consulta.