• Eventos.
  • Imprensa.
  • Fale Conosco.

Notícias

Rentabilidade dos títulos públicos se recupera em julho

Acompanhe a performance desses papéis com os nossos índices

Julho foi mês dos títulos públicos de longo prazo. A rentabilidade desses papéis teve uma significativa recuperação depois da queda influenciada pela greve dos caminhoneiros, de acordo com o Boletim de Renda Fixa e com a variação dos nossos índices que acompanham esses papéis. O IMA-B é referência quando o assunto são os títulos públicos federais atrelados ao IPCA, ou seja, as NTN-Bs. Ele mede a performance desses papéis ao longo do tempo e é utilizado tanto por investidores, que comparam as variações do índice com o rendimento de suas carteiras, como por gestores, que podem replicar (gestão passiva) ou tentar superar a performance do IMA-B (gestão ativa).

+ Acompanhe os resultados do IMA-B diariamente

 

O IMA-B faz parte da família do IMA (Índice de Mercado ANBIMA) e tem dois subíndices: o IMA-B 5+, com as NTN-Bs com prazo para vencimento igual ou superior a cinco anos, e o IMA-B 5, com as NTN-Bs com prazo para o vencimento inferior a cinco anos. Em julho, o IMA-B5+ teve alta de 3,15% após três meses de rentabilidade negativa – até julho, o indicador registrou retorno de 2,41%. Já os títulos de curto prazo estão menos sujeitos a variações negativas com a expectativa de manutenção da taxa de juros (Selic) em 6,5% até o fim do ano. O IMA-B5 apresentou em julho rentabilidade de 1,48%.

As principais movimentações do mercado se refletem no índice. Em julho de 2017, por exemplo, o IMA-B teve alta de 4%, refletindo a valorização dos títulos públicos. A alta foi influenciada pela expectativa de queda na taxa de juros e pelos resultados da inflação registrados abaixo do esperado. Em janeiro deste ano, o índice foi a 3,40% devido à confirmação de condenação do ex-presidente Lula. Em maio, as incertezas político-econômicas geradas pela greve dos caminhoneiros resultaram em queda do preço dos papéis, com redução de 3,16% no índice.

 ima.png

O índice é divulgado todos os dias – há um resultado intradiário, publicado às 12h, e o consolidado, disponível a partir das 19h. Para compor o IMA-B, as NTN-Bs têm que ter prazo de vencimento superior a um mês; títulos colocados por meio de oferta pública; e terem sido colocadas em mercado há mais de dois dias úteis da data de rebalanceamento das carteiras, que acontece todos os meses.

 

 

 

 

Notícias relacionadas

Não foram encontrados resultados para esta consulta.