Notícias

Supervisão de Mercados ganha nova área com reestruturação

Mudanças vão facilitar a dinâmica de trabalho e aprimorar os processos realizados

A área de Supervisão de Mercados passou por uma reorganização interna. As modificações estão alinhadas com nossa estratégia para 2017, que é redirecionar o foco da nossa atuação de produto para atividade. Com a reformulação, foi criada a área de Estratégia, que padronizará processos e promoverá pesquisas constantes, rastreando as tendências do mercado.

“A criação da área busca agregar valor a toda cadeia da supervisão, fortalecendo o nosso modelo de Supervisão Baseada em Risco ao monitorar os riscos e as tendências dos segmentos supervisionados. Pretendemos consolidar e aprimorar procedimentos internos e a elaboração e análise das nossas estatísticas. A gestão do SSM ficará com esta equipe também”, comenta Guilherme Benaderet, superintendente da Supervisão.

A supervisão de administradores e gestores de todos os tipos de fundos de investimentos agora fica sob a mesma equipe. Antes, supervisão de estruturados e de fundos regulados pela Instrução 555 da CVM estavam em áreas separadas. A união colabora para a vigilância desses instrumentos e acontece num momento específico do mercado, conforme explica Benaderet.

“Temos notado um crescimento de fundos regulados pela ICVM 555 com alocação em fundos estruturados. Esse movimento deve ser analisado, pois, muitas vezes, pode mascarar a compra de ativos por investidores com restrições para adquirir esses papéis diretamente”, disse.

A equipe de Supervisão de Ofertas Públicas passa a analisar os documentos relacionados aos fundos imobiliários, como regulamento e contrato de gestão. Antes, esses documentos eram divididos entre as áreas de ofertas públicas e de fundos estruturados. A Supervisão de Serviços Qualificados agora está sob a mesma coordenação de Distribuição e Negociação, de forma a contribuir para a integração na supervisão das instituições aderentes aos nossos códigos de Private Banking e de Negociação de Instrumentos Financeiros.