Notícias

Supervisão educativa em gestores que acumularão atividade de distribuição

No segundo semestre deste ano, os 27 gestores de fundos de investimento que aderiram ao capítulo de distribuição do Código de Fundos de Investimento serão submetidos à supervisão. “Essa prática terá caráter educativo”, explica Fábio Monteiro, coordenador de Supervisão de Mercados de Distribuição, Negociação e Serviços Qualificados da ANBIMA. “O objetivo desse monitoramento será verificar o que ainda não está de acordo com o código”.

Desde 2016, 101 gestores demonstraram interesse, perante a ANBIMA, de fazer a distribuição de seus próprios fundos. A acumulação das atividades de gestão e distribuição passou a ser permitida em 2015, com a publicação da Instrução CVM 558. Do total de gestores, 37 foram aprovados – número que inclui os 27 que já passarão por supervisão -, 21 estão em análise e 18, em fase de adequação. Outros 25 postergaram a decisão.



Monteiro, que participa do Workshop de Autorregulação nesta quinta-feira, evento paralelo ao 9º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento, explica que, de acordo com as regras de autorregulação, todos os gestores de recursos que queiram exercer ambas atividades precisam aderir ao capítulo de Distribuição do código. Entre as outras exigências, está a segregação da atividade de compliance e o desenvolvimento de manuais internos de distribuição.