• Eventos.
  • Imprensa.
  • Fale Conosco.

Boletim de Fundos de Investimentos

Multimercados e ações concentram recursos dos fundos de previdência

A perspectiva de que a economia conviverá com juros nominais mais baixos vem obrigando os investidores da indústria de fundos a diversificar suas estratégias para auferir uma maior rentabilidade das suas carteiras. Os fundos de previdência vêm seguindo essa tendência. Esta classe fundos, que historicamente concentrava seus recursos nas carteiras de renda fixa, desde 2017 vem mudando o seu perfil de investimento, com os planos de previdência alocando a maior parte dos seus recursos nos fundos de ações e multimercados. Em 2018, até março, o montante investido foi de R$ 6,1 bilhões contra apenas R$ 570 milhões em renda fixa. 

Grafico-I-Boletim-FI-20180508.JPG

A captação da indústria de fundos em abril foi de R$ 908 milhões, resultado bastante inferior ao ocorrido em março que registrou R$ 22,0 bilhões.  No ano, até abril, o volume captado foi de R$ 57,6 bilhões contra R$ 91,2 bilhões do mesmo período do ano passado. O resultado foi reforçado pelo movimento pontual do segmento corporate na classe renda fixa, que resultou na saída de R$ 9,0 bilhões em abril.

Em abril, o FIDC registrou a maior captação, porém, da mesma forma, este resultado decorreu da movimentação específica de um grande investidor.  Além do FIDC, a Previdência registrou a melhor performance, com captação de R$ 3,0 bilhões, seguido do multimercado que captou R$ 2,0 bilhões. No ano, os Multimercados mantêm a liderança com um montante captado de R$ 40,2 bilhões, bem acima dos Fundos de Ações e Previdência, que vieram em seguida com captações de R$ 9,9 bilhões e R$ 6,6 bilhões, respectivamente.  

Entre as captações dos tipos de fundos em abril os maiores destaques entre os Multimercados foram o Macro e Livre com R$ 3,5 bilhões e R$ 1,5 bilhões, respectivamente. Entre os fundos de ações, a maior captação ficou com os Ações Livre com R$ 718,4 milhões.  Na alocação de recursos por segmento no ano, dados até março, o destaque foi o Poder Público com um montante de R$ 21 bilhões na classe de renda fixa. O aporte dos recursos do Private e Varejo na classe Multimercados continua superando o de Renda fixa, R$21,0 bilhões contra R$ 8,2 bilhões respectivamente, indicando a maior disposição de risco destes investidores na busca por rentabilidade.

Grafico-II-Boletim-FI-20180508.JPG

As maiores rentabilidades em abril foram registradas nos tipos Multimercados Long and Short Neutro que apresentaram retorno de 1,43%, acumulando no ano 5,95%. Os tipos Livre e Macro, os maiores patrimônios desta classe, renderam, nessa ordem, 0,82% e 0,51%.  Entre os fundos de ações, o tipo Ações Small Caps obteve o melhor resultado com variação de 1,43%. O tipo com maior patrimônio, Ações Livre, registrou retorno de 0,53% no mês e 8,83 % no ano.