• Empresas fiscalizadas.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.
    Português Português (BR)

Íntegra

Indústria de fundos apresenta resgate líquido de R$ 16,9 bilhões em janeiro

No primeiro mês do ano, a indústria de fundos encerrou com saída líquida no valor de R$ 16,9 bilhões e reduziu sua captação líquida acumulada nos últimos 12 meses para R$ 135,2 bilhões, contra R$ 170,2 bilhões em 2020.TodasClasses.png

A classe ações registrou saída de R$ 40,5 bilhões líquidos em função dos resgates líquidos concentrados em poucos fundos, não representando um movimento geral da classe. Parte desse movimento, sem dúvidas, pode ser atribuída à redução de 1,26% do Ibovespa no mês. O tipo fechado de ações foi o que mais impactou tanto na classe como na indústria, registrando retirada líquida de R$ 42 bilhões.

Com redução líquida de R$ 6,6 bilhões, os multimercados ficaram com o segundo pior resultado do mês – no entanto, no acumulado de 12 meses é a classe com o melhor comportamento, com captação líquida de R$ 84,2 bilhões, o que mostra, em alguma medida, a busca dos investidores por carteiras mais diversificadas. Entre os tipos da classe, no mês, o multimercados livre, o segundo maior PL (R$ 537,7 bilhões) dessa classe, apresentou o maior resgate líquido, R$ 4,2 bilhões.

Já a classe renda fixa exibiu captação líquida de R$ 29,2 bilhões, alcançando o maior resultado da indústria no período. Entre os tipos da classe, observou-se saída líquida de R$ 11,8 bilhões do renda fixa indexados e captação positiva de R$ 13,0 bilhões do tipo renda fixa duração livre soberano, por conta de uma realocação específica entre fundos de uma mesma instituição na ordem de R$ 13,5 bilhões.ClasseRendaFixa.png

Em relação às rentabilidades, com exceção aos tipos que investem no exterior, que em certa medida foram impulsionados pela alta do dólar (5,1%), a maioria exibiu rentabilidade muito estreita ou sofreu desvalorização. Somente o tipo renda fixa duração baixa grau de investimento, o mais representativo da classe, rentabilizou 0,14%. Ao mesmo tempo, o mais relevante dos multimercados, investimento no exterior, valorizou 1,57%.

Com referência ao número de contas, os dados mais recentes (dezembro/20) mostram que a indústria de fundos alcançou 25,4 milhões, com destaque para as contas dos fundos multimercados, que avançaram 3,4% na comparação com novembro/20, completando 4 milhões. Por sua vez, os ETFs (exchange-traded funds) também exibiram variação relevante, 1,28%.