Imprensa

Sistema da ANBIMA disponibilizará preços de CRIs e CRAs quatro vezes ao dia

A partir de 13 de março, a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA) passará a divulgar os preços de operações com Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) e com Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) realizadas no mercado secundário. As informações integrarão a base de dados chamada Sistema REUNE (Registro Único de Negócios), que já disponibiliza os números do mercado secundário de debêntures.

Por serem isentos de imposto de renda para pessoas físicas, os CRIs e CRAs têm apresentado crescimento constante e ganhado espaço como instrumento de captação para as empresas. Na comparação entre 2015 e 2016, a participação desses títulos subiu de 12% para 27% no total captado pelas empresas no mercado de capitais.

A divulgação dos preços de negociação no secundário contribui para a maior oferta de informações sobre esses papéis. Os valores serão divulgados todos os dias úteis em quatro horários (11h, 13h, 16h e 18h) e também em uma tabela consolidada diariamente. “Isso dá mais transparência na formação de preços dos CRIs e CRAs, o que auxilia na precificação, com possíveis impactos sobre a liquidez no mercado secundário”, afirma Sandro Baroni, gerente de Preços e Índices da ANBIMA.

A novidade foi aprovada pelo Conselho de Negociação de Instrumentos Financeiros da ANBIMA. Na ocasião, também foi determinado que, a partir de 2 de maio, as informações de compra e venda de cotas de fundos fechados serão incluídas no REUNE.

Como funciona?

Ao realizar a compra e venda de CRIs e CRAs, as instituições deverão registrar as operações no sistema REUNE, por meio da plataforma Cetip | Voice, que o alimenta automaticamente. O processo é semelhante ao que já ocorre com as negociações de debêntures. As adaptações para a operacionalização dos processos envolveram os técnicos da ANBIMA e da Cetip.

Sobre a ANBIMA

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) representa mais de 270 instituições de diversos segmentos. Dentre seus associados, estão bancos comerciais, múltiplos e de investimento, asset managements, corretoras, distribuidoras de valores mobiliários e consultores de investimento. Ao longo de sua história, a Associação construiu um modelo de atuação inovador, exercendo atividades de representação dos interesses do setor, de regulação e supervisão voluntária e privada de seus mercados, e de oferta de produtos e serviços que contribuam para o crescimento sustentável dos mercados financeiro e de capitais.