• Impactos da Covid-19.
  • Conteúdos especiais.
  • Eventos.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.

Imprensa

Indústria de fundos registra maior resgate da série histórica em abril

Em abril, a indústria de fundos registrou resgate líquido de R$ 91,1 bilhões. Foi o maior já registrado na série histórica da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), que começou em 2002. O número é resultado do aporte de R$ 592 bilhões no mês, enquanto os saques ficaram em R$ 683 bilhões. Os fundos de renda fixa foram os mais impactados com resgate líquido de R$ 58,6 bilhões, representando 64% de toda saída no mês. O tipo mais representativo foi o duração baixa grau de investimento (aplica, no mínimo, 80% em títulos públicos e ativos de baixo risco de crédito) totalizando R$ 46,1 bilhões de resgates em abril. No ano, ele já acumula resultado negativo de R$ 123,1 bilhões, enquanto toda indústria registra saída líquida de R$ 69,6 bilhões.

"Os fundos de renda fixa já vinham perdendo a atratividade há algum tempo devido as reduções da taxa de juros e a expectativa de manutenção por um período longo. As incertezas e a instabilidade na economia, por conta da pandemia, impulsionaram os resgastes, especialmente dos fundos utilizados pelos investidores como reserva de emergência. Parte deste dinheiro, provavelmente, foi direcionada para conta corrente para pagamento de despesas", afirma Carlos André, vice-presidente da ANBIMA.

Os multimercados também perderam recursos com saída líquida de R$ 13,4 bilhões, em abril, mas ainda mantêm saldo positivo no ano de R$ 9 bilhões de captação. O tipo investimento no exterior (aplica mais de 40% do patrimônio líquido em ativos no exterior) encerrou o mês com captação positiva de R$ 2,2 bilhões - maior da categoria. Em 2020, ele acumula captação de R$ 11,4 bilhões.

Os fundos de ações registraram o primeiro resultado mensal negativo no ano com a saída de R$ 637,9 milhões. No entanto, têm a maior captação líquida da indústria no ano, com R$ 44,3 bilhões. O tipo ações livre (fundos que não possuem obrigatoriamente o compromisso de concentração em uma estratégia específica) fechou o mês com captação de R$ 295,2 milhões, totalizando a maior captação da classe em 2020, com R$ 26,3 bilhões.

"Os resgates nos fundos de ações apareceram apenas em abril, pois a maioria deles tem prazo de liquidação de 30 ou 60 dias. Apenas em maio, teremos uma visão mais ampla do impacto da pandemia sobre esse segmento", explica Carlos André.

Rentabilidades
Com o cenário menos volátil em abril, quase todos os tipos de fundos de renda fixa, ações e multimercados tiveram resultados positivos. Em ações, o tipo livre chamou atenção com alta de 12%. Com relação aos fundos multimercados livre, a variação foi de R$ 2,09%. Na classe renda fixa, com resultados mais tímidos, o tipo duração baixa grau de investimento teve rentabilidade de 0,09%.

Confira os dados completos

Sobre a ANBIMA

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) representa mais de 250 instituições de diversos segmentos. Dentre seus associados, estão bancos comerciais, múltiplos e de investimento, asset managements, corretoras, distribuidoras de valores mobiliários e consultores de investimento. Ao longo de sua história, a Associação construiu um modelo de atuação inovador, exercendo atividades de representação dos interesses do setor; de regulação e supervisão voluntária e privada de seus mercados; de oferta de produtos e serviços que contribuam para o crescimento sustentável dos mercados financeiro e de capitais; e de educação para profissionais de mercado, investidores e sociedade em geral.