• Conteúdos especiais.
  • Eventos.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.
    Português Português (BR)

Boletim de Fundos de Investimentos

Multimercados ampliam base de investidores em 2017

Os fundos de investimento captaram em dezembro R$ 13,6 bilhões, recuperando-se em relação a novembro, quando houve uma saída líquida de R$ 9,7 bilhões. Nos fundos de renda fixa, a despeito de ser um período sazonalmente desfavorável ao segmento, houve recuo na captação negativa em relação a novembro (de R$ 24,4 bilhões para R$ 11,5 bilhões), além da captação líquida positiva de R$ 10,7 bilhões dos FIDCs, contra R$ 0,3 bilhão no mês anterior.

Com os resultados de dezembro, o segmento encerra o ano com captação de R$ 259,8 bilhões, o maior recorde da série histórica iniciada em 2002, contra R$ 130,6 bilhões registrados em 2016. Entre as classes, as maiores captações foram dos fundos multimercados, R$ 101 bilhões contra R$ 19,6 bilhões do ano anterior, e dos fundos de ações, que saíram de uma captação negativa de R$ 4,8 bilhões em 2016 para uma positiva de R$ 20,6 bilhões. No mesmo período de comparação também houve crescimento das captações com FIPs (de R$ 18,1bilhões para R$ 28,4 bilhões) e dos FIDCs (de captação negativa de R$ 6,4 bilhões para R$5,9 bilhões positivos).

foto_boletim_FDOS2.png

A captação positiva dos fundos multimercados esteve relacionada à uma conjunção de fatores. A redução da taxa de juros em 2017 - queda de 6,75 pontos percentuais na meta da Taxa Selic no ano – estimulou o apetite por risco dos investidores, possibilitando a valorização dos ativos de médio e longo prazos, e elevando a atratividade das suas carteiras. A performance dos sub-índices do IMA - Índice de Mercado ANBIMA, que reflete a variação dos títulos públicos em mercado, ratifica este movimento. As carteiras mais longas, o IRF-M 1+, de prefixados acima de um ano, e o IMA-B5+, de NTN-Bs acima de cinco anos, apresentaram a maior variação no ano (veja Boletim de Renda Fixa).

Em paralelo, ampliou-se a base de investidores nos multimercados, com destaque para o aumento da alocação do segmento varejo, que apresenta um perfil mais conservador. Até novembro/17, houve um aporte de R$12,2 bilhões nos multimercados contra R$ 6 bilhões no mesmo período de 2016. Também houve um incremento da participação dos fundos de previdência, onde o tipo Previdência Multimercados captou R$ 15,4 bilhões em 2017. Por fim, também vale destacar o aumento relevante dos aportes na classe de Multimercados das instituições que adotam o modelo de boutiques de investimentos em 2017.

 A trajetória positiva dos fundos multimercados refletiu-se na sua rentabilidade. Entre os tipos, o destaque foi o Multimercados Long and Short Direcional com retorno de 15,61% em 2017. O Multimercado Livre, que tem Patrimônio Líquido de R$ 302,5 bilhões variou 12,92%. Esses resultados superaram o IMA-B5+ que registrou retorno de 12,75% no ano passado.

foto_boletim_FDOS1.png