• Conteúdos especiais.
  • Eventos.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.
    Português Português (BR)

Boletim de Mercado de Capitais

Renda variável representa 60% do volume captado em fevereiro

 

As emissões de mercado de capitais registraram captação de R$ 45,9 bilhões em fevereiro/20, cerca de três vezes mais do que foi captado em janeiro/20 (R$ 15,0 bilhões). No ano, o total captado foi de R$ 60,9 bilhões contra R$ 38,4 bilhões do mesmo período do ano passado.

As operações de renda variável no período representaram 60% do total captado no mês, correspondendo somente as ofertas subsequentes de ações (follow-ons) a uma parcela de 56,7%, o que equivale ao total de R$ 26 bilhões. Deste montante, o grande destaque foi a operação da Petrobrás no valor de R$ 22 bilhões.  O volume bem mais baixo dos IPOs (emissão primária) em mercado (R$ 1,3 bilhão) reflete a trajetória errática dessas ofertas registradas nos últimos meses, que está mais correlacionada às incertezas dos investidores em relação à economia. Mesmo assim, está no mercado um volume estimado de emissão primária de ações em andamento no valor de R$ 2,6 bilhões, além de 25 empresas com ofertas em análise na CVM.  

Ofetas_Acoes_MK_202003.png

No mercado de debêntures, o volume emitido em fevereiro foi de R$ 4,8 bilhões, bem abaixo da média mensal de captação do ano passado, que foi de R$ 15,4 bilhões. No acumulado do ano, foi registrado o montante de R$ 11,2 bilhões, 48% aquém do volume captado no primeiro bimestre do ano passado. Foram registradas em fevereiro 16 operações (41 no ano), todas por meio da Instrução 476.  No ano, os maiores subscritores de ofertas públicas vêm sendo os intermediários e participantes ligados à oferta, com 70,1% do volume ofertado. Os fundos de investimento detêm uma parcela de 23,2%, bem abaixo dos 55% registrados no primeiro bimestre do ano passado.  O prazo médio de colocação foi de 6,2 anos contra 5 anos das emissões registradas no segundo bimestre de 2019.

As emissões dos fundos de investimentos imobiliários foram de R$ 4,6 bilhões – mais que o dobro do montante de janeiro -, totalizando R$ 6,8 bilhões no ano. A perspectiva é de que possa ser colocado ainda um volume adicional de R$ 9,2 bilhões, resultado das ofertas em andamento (R$ 3,9 bilhões) e em análise (R$ 5,2 bilhões).

Ofetas_FII_MK_202003.png

As captações externas totalizaram em fevereiro US$ 3,5 bilhões, resultado de três operações de renda fixa (US$ 2,3 bilhões) e uma de renda variável (US$ 1,2 bilhão). A taxa média das emissões foi de 4,4% contra 6,9% do mesmo período do ano passado.