• Impactos da Covid-19.
  • Conteúdos especiais.
  • Eventos.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.

Notícias

7 lições que aprendemos com Aquiles Mosca na Semana Mundial do Investidor

Confira os principais pontos do bate-papo ao vivo

Uma das perguntas mais comuns quando alguém começa a investir é “qual é o melhor investimento?”. E a resposta é “depende”. O melhor investimento para você depende das respostas para algumas perguntas, como quais são seus objetivos e o prazo para alcançá-los.

Em uma das nossas lives no Facebook para a Semana Mundial do Investidor, Aquiles Mosca, presidente do nosso Comitê de Educação de Investidores e estrategista de investimentos pessoais do Santander, explicou o que você precisa saber antes de escolher onde colocar o seu dinheiro.

1. Liste os objetivos para os seus investimentos
Eles podem e devem ser múltiplos. Você pode querer trocar de carro; comprar um apartamento maior; criar uma reserva para seu filho estudar no exterior; ou se aposentar. Cada um desses objetivos terá um conjunto de investimentos para ajudá-lo a alcançar.

2. Já sabe o que quer? É hora de escolher o “quando”
É preciso definir o tempo que você tem para alcançar o objetivo. O carro novo pode ser para o fim do ano; o apartamento você comprará daqui a cinco anos; seu filho estudará fora só quando atingir a maioridade e ainda faltam 30 anos para a aposentadoria. Defina prazos para cada um dos objetivos.

3. Entenda o quanto você suporta de risco
Considere a sua tolerância a risco. Para buscar retornos maiores, é preciso trocar um pouco de segurança por algum risco. Você tem estômago para acompanhar as altas e baixas da bolsa de valores, por exemplo? O risco também se relaciona diretamente ao prazo. Se o horizonte for muito curto, não é recomendado incluir ativos de risco, com muita volatilidade, na carteira, pois eles trazem mais retorno no longo prazo.

As respostas a essas três perguntas ajudam a definir quais são os melhores investimentos que levarão você a alcançar os objetivos traçados.

4. Risco e retorno andam de mãos dadas
Não dá para ter tudo. Segurança e previsibilidade estão necessariamente associados a retornos menores. Se você quiser mais rentabilidade, é preciso aprender a fazer essa troca: abrir mão de um pouquinho de previsibilidade, pelo menos para uma parte da carteira, para, no longo prazo, obter retornos melhores com opções mais arriscadas.

5. É preciso ter disciplina e paciência com investimentos mais arriscados
Não adianta ficar olhando todo dia a movimentação daqueles investimentos mais arriscados. Eles precisam de tempo para materializar o potencial de alta. Você pode se assustar com as baixas e ficar tentado a se desfazer da aplicação. Por isso, após definir os objetivos, o prazo e o apetite a risco, é importante traçar uma estratégia e se manter fiel a ela. Você pode, por exemplo, reservar uma parte do dinheiro para investimentos mais arriscados e outra parte para aplicações mais conservadoras.

6. Se ações serão a sua escolha, dá para optar por uma corretora ou por fundos de ações
Nessa hora, não tem certo e errado, mas sim o que é mais adequado para cada tipo de investidor. Se você não conhece o mercado de ações, os fundos de investimentos em ações podem ser uma boa opção. Neles, há um gestor profissional que toma decisões por você: quais as melhores ações, quais setores vale investir, qual o momento adequado para comprar e vender. E ele será remunerado por isso com a taxa de administração. Agora, se você é um investidor que quer ter as decisões de compra e venda nas mãos, as corretoras podem ser o melhor caminho. Elas disponibilizam relatórios, estudos e recomendações de compra e de venda e, com isso, exigem um grau de envolvimento maior.

7. Investir em bitcoins é como investir em uma moeda, a exemplo de dólar ou libra
Como toda moeda, o que define o valor dela é a demanda. No caso do bitcoin, as transações de compra e venda são pouco reguladas. Para investir, é importante entender os movimentos que estão por trás da demanda.

Saiba mais
Na quinta, dia 5, às 19h, teremos mais um bate-papo no nosso Facebook para ajudar você a investir. A Ana Leoni, nossa superintendente de Educação e Informações Técnicas, dará dicas de como começar a construir uma reserva financeira e como fazer seu dinheiro trabalhar para você. Participe!

Notícias relacionadas

Não foram encontrados resultados para esta consulta.