• Impactos da Covid-19.
  • Conteúdos especiais.
  • Eventos.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.

Notícias

ANBIMA inicia retorno ao escritório a partir de agosto

Volta será gradual e em pequenos grupos respeitando normas de segurança

A nossa volta ao escritório tem data marcada: 3 de agosto. Neste primeiro momento, todas as reuniões presenciais estão suspensas, apenas uma pequena parcela dos funcionários da Associação retoma as atividades no local de trabalho. Depois de quase cinco meses trabalhando 100% em esquema de home office, a retomada será gradual e em pequenas turmas de até 15 pessoas alternados entre os dias da semana. Para a definição dos grupos, foram observadas particularidades de cada colaborador como pertencer ou não a um grupo de risco, meio de transporte utilizado, se tem filhos na escola, entre outros aspectos.

+Confira as mudanças no mercado e nossos esforços de diminuir os impactos da pandemia às instituições
+Quarentena: saiba como estamos trabalhando neste período

O plano de retorno foi elaborado com o apoio de uma infectologista, que analisou o espaço físico, propôs mudanças e indicou os procedimentos que deverão ser seguidos no dia a dia. Serão realizadas ações como o uso de máscaras, a medição de temperatura, troca mensal dos filtros de ar e a demarcações nos escritórios indicando ocupação de lugares e distanciamento dos funcionários. Além disto, cada colaborador recebeu um kit com máscaras, suporte para máscara, álcool em gel, termômetro e safety key (utilizado para abrir as portas sem tocá-las).

“A segurança e a saúde dos nossos funcionários são prioridades. Nossa volta acompanha o movimento de diversos setores da sociedade, que têm retomado gradualmente suas atividades presenciais” afirma Zeca Doherty, nosso superintendente-geral.

Pesquisa com associados indica aprovação de reuniões virtuais

Uma pesquisa feita com membros dos nossos organismos – fóruns, comissões, grupos de trabalho, conselhos – e com representantes ANBIMA (profissional que é o nosso ponto de contato com cada instituição associada) mostrou que o mercado começa a voltar às atividades em seus espaços físicos, o que também influenciou a opção pelo retorno da Associação aos escritórios.

No total, 575 pessoas responderam o questionário, sendo 109 representantes ANBIMA e 466 membros de organismos. Os resultados mostram que 83% dos entrevistados adotaram o home office em função da pandemia. Destes, 98% avaliaram a experiência como positiva. A pesquisa foi aplicada no final de junho, quando 14% dos respondentes já haviam retomado as atividades presenciais. Outros 32% tinham previsão para voltar gradualmente aos escritórios entre julho, agosto e setembro.

A retomada das atividades presenciais no escritório não significa apetite por outras atividades externas: 77% dos representantes ANBIMA indicaram que suas instituições restringem a participação dos funcionários em reuniões presenciais fora do escritório e 86% não permitem viagens de negócios.

Perguntamos também sobre o formato ideal para as reuniões dos nossos organismos: 63% afirmaram que aprovam os encontros totalmente online, outros 33% gostam de reuniões mistas, quando os participantes podem escolher participar tanto virtual quanto presencialmente, e apenas 4% preferem o formato presencial.

Reuniões virtuais são mais recorrentes e garantem maior quórum

No caso das reuniões realizadas durante a pandemia, 70% dos membros de organismos afirmaram ter participado dos encontros virtuais, sendo que 87% aprovaram a modalidade. Ainda nesta amostra, 97% declararam que suas expectativas foram atendidas com a reunião virtual, 96% consideraram as discussões mais produtivas e 93% disseram que a tecnologia funcionou bem.

Percebemos um aumento no quórum das reuniões online e quisemos entender os motivos. Os participantes apontaram a eliminação do deslocamento, com 98% das respostas. Outros motivos são a objetividade das reuniões, ganho de produtividade e o tempo de duração.

Notícias relacionadas

Não foram encontrados resultados para esta consulta.