• Empresas fiscalizadas.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.

Notícias

Encontros internacionais debatem práticas ESG e ativos digitais

Participação nos eventos contribuiu para a identificação de benchmarks e troca de experiências entre diferentes mercados

As questões ESG (ambientais, sociais e de governança), os ativos digitais e os investimentos crossborder (entre diferentes países) estiveram em debate entre os principais organismos internacionais do mercado de capitais no mês de maio. Nos últimos dias, participamos de diversos encontros para debater essas e outras pautas do mercado de capitais.

“A interação com entidades de outros mercados é essencial para a atuação da ANBIMA. Os encontros e reuniões internacionais contribuem para a troca de experiências e identificação de benchmarks para o mercado brasileiro”, explicou Zeca Doherty, nosso superintendente-geral. Ele esteve em reunião da diretoria da IIFA (Associação Internacional de Fundos de Investimento), entidade da qual é presidente.

Em seu discurso, ele comentou sobre o plano de ação para o ano, que tem como prioridade a agenda de sustentabilidade baseada em três eixos: transparência dos emissores, divulgação de informações dos fundos ESG e categorização destes fundos na International Data Exchange – plataforma de troca de informações entre as instituições financeiras e os órgãos fiscais dos países. O encontro aconteceu entre os dias 24 e 25 em Washington, nos Estados Unidos.

Ainda no evento, os comitês que debatem assuntos específicos, como cibersegurança e regulação, se reuniram para aprovar pautas e dar andamento aos trabalhos. O próximo encontro da IIFA será em outubro em Londres, Inglaterra.

As práticas ESG também estiveram em debate em reunião do ICI (Instituto das Companhias de Investimento) e da Efama (Associação Europeia de Fundos e Gestão de Recursos), na qual Doherty compartilhou as ações recentes do Brasil para avançar nesta pauta.
  

ICSA

Em maio aconteceu, ainda, a assembleia da ICSA (Conselho Internacional das Associações de Valores Mobiliários) em Washington. No encontro, foi definido plano de ação que discutirá uma agenda para os ativos digitais, mudanças climáticas, digitalização, negociação de ações em grandes lotes e fita consolidada (como são chamados os sistemas que transmitem dados listados em bolsa em tempo real).

Na sequência, foi realizada uma conferência restrita aos membros da ICSA com especialistas de diversos países e representantes de autoridades dos Estados Unidos. Além dos temas do plano da entidade, foram discutidas questões internacionais estratégicas, a exemplo das tensões internacionais sobre o mercado de capitais, regulação para investimentos crossborder e extraterritorialidade. Participamos de um painel sobre sustentabilidade e apresentamos um panorama recente da regulação sobre clima e o andamento do assunto no mercado brasileiro.

 

 

 

 

Notícias relacionadas

Não foram encontrados resultados para esta consulta.