• Empresas fiscalizadas.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.
  • A audiência dos influenciadores de investimentos está cada vez maior: os 91,5 milhões de seguidores registrados em dezembro de 2021 representam um crescimento de 23,6% em relação a fevereiro do mesmo ano, quando publicamos o primeiro estudo sobre o tema. Esses personagens também estão mais ativos: a média de 1.237 publicações diárias significa um crescimento de 5,5% no mesmo período.

    Para a segunda edição do relatório FInfluence – quem fala de investimentos nas redes sociais, foram analisadas cerca de 406 mil postagens públicas realizadas entre fevereiro e dezembro de 2021 em perfis de 277 influenciadores no Instagram, Twitter, YouTube e Facebook. Com este novo estudo, a ANBIMA, com apoio do IBPAD (Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados), reforça o propósito de entender como esse ecossistema funciona e de que maneira é possível interagir com ele. Nesta página, você confere os destaques do relatório. Se desejar se aprofundar no assunto, baixe o material completo.

    Assista ao vídeo e conheça os destaques do relatório FInfluence.

  •  

     

      •  

         

          •  

             

            RANKING

            A partir de uma metodologia criada exclusivamente para medir a influência desses personagens, apresentamos o ranking com os dez principais influenciadores de investimentos das redes sociais. Foram feitos cruzamentos entre as diferentes plataformas e cálculos estatísticos dos critérios de popularidade, autoridade, articulação, comprometimento e engajamento médio das redes ativas de cada influenciador.

            Os cálculos consideram dados públicos dos perfis dos influenciadores nas redes sociais. Existem dados de engajamento e audiência que são privados e somente o dono do perfil tem acesso a eles – nesses casos, não podemos acessar essas informações, por isso elas não foram utilizadas nas contas. Confira os detalhes da metodologia, incluindo a fórmula utilizada, na página 54 do relatório.

             

             

              •  

                PRODUTOS MAIS FALADOS

                Os influenciadores dedicaram mais tempo para abordar produtos financeiros, mencionados 107 mil vezes no monitoramento – um crescimento de 12% na média de citações diárias sobre a primeira edição deste estudo. A audiência é especialmente engajada com esse tipo de conteúdo: elas geraram, em média, 1.648 interações, número 44,5% maior que a média geral de interações em posts gerais de investimentos.

                 

                  •  

                    TIPOS DE INFLUENCIADORES

                    Assim como na primeira edição, o monitoramento dividiu os influenciadores em 11 diferentes tipos, levando em conta a forma como se declaram para seus seguidores e como se comportam nas postagens. Cinco perfis se destacam pela maior média de engajamento e representam 59% dos conteúdos analisados:

                     

                      •  

                        REDES SOCIAIS PREFERIDAS

                        O Twitter manteve a dianteira como a mídia social predileta, respondendo por mais de seis entre 10 postagens – ainda que tenha registrado uma queda em relação à edição passada. A praticidade de publicação, que permite comentários pontuais e postagens rápidas, explica a popularidade. O Instagram foi a rede que mais cresceu proporcionalmente entre os relatórios: quase quatro pontos percentuais.

                         

                          • Últimas Notícias
                          •