• Impactos da Covid-19.
  • Conteúdos especiais.
  • Eventos.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.

Imprensa

Ofertas de ações são destaque no mercado de capitais e somam R$ 62,2 bi no ano

Quatro ofertas de ações de empresas brasileiras somaram R$ 11,4 bilhões em agosto e contribuíram para o volume de R$ 62,2 bilhões alcançado no ano. Segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), o total movimentado com IPOs (ofertas iniciais) e follow-ons (ofertas subsequentes) representa 29,1% das operações realizadas no mercado de capitais em 2020 (R$ 213,3 bilhões). O resultado também mostra avanço de 15,5% sobre o mesmo intervalo do ano passado.

“Vale lembrar que, mesmo acima do que o registrado em 2019, esse volume poderia ser ainda maior. Isso porque muitas operações já estavam em andamento e precisaram ser interrompidas no início da pandemia de Covid-19”, afirma José Eduardo Laloni, vice-presidente da ANBIMA. “Estamos em um período de retomada das ofertas de renda variável, com a redução da volatilidade em relação aos meses anteriores e a manutenção dos juros em patamares baixos. O mercado de capitais tem sido cada vez mais uma importante fonte de financiamento para as empresas”, completa.

Na renda fixa, as operações com debêntures atingiram R$ 10,2 bilhões em agosto – volume 72,9% maior do que o apresentado em julho. No ano, as debêntures somam R$ 64,9 bilhões e lideram as emissões no mercado de capitais, com 30,4% do total. O resultado, entretanto, representa queda de 46,9% em relação ao volume acumulado no mesmo período de 2019.

Em alta entre os produtos de renda fixa estão os instrumentos de securitização. Juntas as emissões de CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários), CRAs (Certificados de Recebíveis do Agronegócio) e FIDCs (Fundos de Investimento em Direito Creditório) chegam a R$ 39,9 bilhões entre janeiro e agosto, resultado que representa alta de 18% em relação ao mesmo intervalo do ano passado. Já os fundos imobiliários acumulam R$ 27,4 bilhões em 2020, com alta de 44,5% sobre igual período de 2019.

No mercado externo não foram finalizados negócios em agosto. No ano, já ocorreram 20 operações, entre renda fixa e variável, somando R$ 92,1 bilhões (US$ 19,6 bilhões).

Confira o boletim completo.

Sobre a ANBIMA

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) representa mais de 250 instituições de diversos segmentos. Dentre seus associados, estão bancos comerciais, múltiplos e de investimento, asset managements, corretoras, distribuidoras de valores mobiliários e consultores de investimento. Ao longo de sua história, a Associação construiu um modelo de atuação inovador, exercendo atividades de representação dos interesses do setor; de regulação e supervisão voluntária e privada de seus mercados; de oferta de produtos e serviços que contribuam para o crescimento sustentável dos mercados financeiro e de capitais; e de educação para profissionais de mercado, investidores e sociedade em geral.