• Eventos.
  • Imprensa.
  • Fale Conosco.

Notícias

Veja mais de 60 ideias para mercado de capitais que nasceram no nosso Pitch Day

Startups apresentaram soluções para resolver problemas do dia a dia das instituições, reduzir custos e otimizar operações

Lançamos um e-book que reúne mais de 60 ideias para ajudar as instituições do mercado de capitais, resolvendo problemas do dia a dia, otimizando operações ou reduzindo custos. Todas elas são de startups que se inscreveram para o nosso primeiro Pitch Day, que aconteceu dia 23 de outubro em São Paulo.

+ Conheça mais de 60 soluções para o mercado de capitais

Enviado aos nossos associados em primeira mão, o e-book traz um resumo das atividades das 15 startups que foram selecionadas para participar do pitch, com contato dos fundadores e suas minibios. Além disto, inclui as ideias enviadas pelas outras 46 inscritas para o evento. As soluções estão relacionadas à digitalização de documentos e contratos, ferramentas de comunicação com os clientes, assinatura eletrônica/digital, tecnologias que reduzam custos, implementação de processo de suitability e open banking. O Pitch Day foi mais uma ação para aproximar nossos associados da comunidade de inovação.

Saiba mais sobre o Pitch

A fintech que conquistou os participantes no Pitch Day foi a Gorila. Guilherme Soares, sócio-fundador, explicou que a empresa mira em segurança na troca de dados e alta performance. O objetivo dela é propiciar maior clareza para o investidor gerenciar suas aplicações, escala para os profissionais de investimento alcançarem clientes e mais negociações para as instituições financeiras.

+ Reguladores contaram suas agendas sobre open banking e sanbox regulatório durante o Pitch Day

A Nuveo, segunda colocada, aplica inteligência artificial para ler documentos diversos, mesmo quando as fotos estão apagadas. O sistema recria a imagem, o que poupa tempo e recursos, além de otimizar o acesso a dados de documentos. E essa inteligência pode ser adaptada à realidade do cliente, resolvendo demandas específicas. Segundo Flávio Pereira, CEO e fundador da Nuveo, a startup surgiu da necessidade das ONGs lerem as notas fiscais para receber doações de créditos.

A empresa apresentada por Cassio Bariani ficou em terceiro lugar. A SmartBrain, fundada por ele, consolida o portfólio de investimento dos clientes e faz o monitoramento da carteira. Lançada em 2006, a startup oferece serviços que permitem comparar produtos, simular aplicações e fazer uma gestão inteligente dos ativos.

Cada startup teve cinco minutos para se apresentar a uma plateia formada por associados e representantes de entidades parceiras e foi avaliada em três quesitos: qualidade da solução; da apresentação; e aderência ao negócio.

 

Notícias relacionadas

Não foram encontrados resultados para esta consulta.