• Eventos.
  • Imprensa.
  • Fale Conosco.
  • Criamos o Novo Mercado de Renda Fixa com o objetivo de estimular fontes de financiamento de longo prazo para as empresas brasileiras.

    O Novo Mercado de Renda Fixa estabelece regras diferenciadas para a emissão de títulos e valores mobiliários, além de criar mecanismos que facilitam a negociação destes ativos no secundário. A ideia é incentivar características que favoreçam a transparência, a governança e a liquidez dos papeis.

    Dois segmentos compõem o Novo Mercado: um de curto e outro de longo prazo, ambos sujeitos a regras que buscam reduzir os custos de emissão e de transação dos ativos. Para o longo prazo valem papeis com prazo médio ponderado superior a quatro anos, sem recompra nos dois primeiros anos. A condição obedece à Lei 12.431/11, que concede benefícios fiscais para títulos de longo prazo.

    Lançamos o Código de Regulação e Melhores Práticas para o Novo Mercado de Renda Fixa em outubro de 2011 e, no início de 2012, foi registrada a primeira emissão de debêntures dentro das novas regras.