• Empresas fiscalizadas.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.
    Português Português (BR)

Boletim de Fundos de Investimentos

Fundos mais conservadores são o destaque em agosto

A indústria de fundos de investimento apresentou captação líquida de R$ 38 bilhões em agosto, atingindo o saldo de R$ 350,3 bilhões em 2021. O resultado mensal continua sendo atribuído aos fundos de renda fixa, que desta vez exibiram entrada líquida acima da indústria no período (R$ 41 bilhões). Entre esses fundos, destacaram-se os mais conservadores que – sobretudo os representados pela subcategoria duração baixa soberano (R$ 25 bilhões em captação líquida) – aplicam boa parte dos recursos em ativos atrelados ao DI (Depósito Interbancário) ou Selic diário. Esses resultados refletem a combinação do ciclo de elevação da taxa de juros com a maior aversão ao risco de parte significativa dos investidores.Renda Fixa.png

Em contrapartida, os fundos de ações interromperam a sequência de saldo positivo mensal iniciada em fevereiro deste ano, com a saída líquida de R$ 176,1 milhões em agosto. O desempenho negativo do Ibovespa nesse período (-2,48%), que colocou o índice no campo negativo em 2021 (-0,20%), afetou o resultado da classe das ações. Apesar disso, esses fundos ainda registram R$ 9,2 bilhões em captação líquida no ano, com destaque para aqueles classificados como investimento no exterior (R$ 24,8 bilhões).Acoes.png

Os fundos multimercados encerraram o mês com entrada de R$ 1,9 bilhão líquido, alcançando R$ 91,5 bilhões em 2021. Entre as subcategorias dos multimercados, os fundos classificados como investimento no exterior se destacaram em agosto e no ano por exibirem a maior captação líquida nesses períodos, R$ 4,9 bilhões e R$ 66 bilhões, nesta ordem.

Por sua vez, os ETFs (Exchange Traded Funds) apresentaram R$ 2,5 bilhões em entrada líquida no mês, superando o resultado de maio (R$ 2,1 bilhões), que era o maior saldo mensal para a classe no ano. Dessa forma, a categoria alcançou R$ 4,4 bilhões em captação líquida de janeiro a agosto de 2021, ficando somente atrás de 2019 com R$ 7,8 bilhões.

Em relação às rentabilidades, 13 das 16 subcategorias da renda fixa apresentaram resultados positivos, ao passo que nas ações apenas os fundos denominados setoriais ficaram estáveis (0,04%), com as 11 demais no negativo. Nos multimercados, o de estratégia específica apresentou a maior rentabilidade (0,73%).