• Conteúdos especiais.
  • Eventos.
  • Fale Conosco.
  • Imprensa.

Notícias

Emissões realizadas em 2018 elevam prazo médio de vencimento das debêntures

Aumento reflete o avanço dos papéis incentivados

 

Os vencimentos das debêntures emitidas entre janeiro e setembro deste ano elevaram o prazo médio desses papéis para 6,2 anos: no mesmo período de 2017, era de 4,6 anos, de acordo com o Boletim de Mercado de Capitais. O aumento reflete o avanço das emissões de debêntures incentivadas (Lei 12.431), que, por serem voltadas a projetos de infraestrutura, costumam ter grandes períodos de maturação.

Em relação ao ano passado, a participação das debêntures incentivadas no total das emissões corporativas cresceu de 5,8% para 14,4%. Esses papéis, que são isentos de tributos às pessoas físicas, têm atraído os investidores que procuram diversificação de portfólio e retornos mais competitivos, dada a queda dos juros.

As emissões de debêntures com prazos entre 4 e 6 anos representam em 2018 (considerando o período de janeiro a setembro) 41,5% do total, contra 36,9% no mesmo intervalo do ano passado. Aquelas com vencimentos acima de 10 anos passaram de 5,8%, em 2017, para 14,4%, na mesma base de comparação. Já as operações com prazos de até 3 anos, normalmente destinadas ao reforço do capital de giro das companhias, tiveram parcela reduzida de 45%, no ano passado, para 31,7% nos primeiros nove meses de 2018.

 

Notícias relacionadas

Não foram encontrados resultados para esta consulta.